Ir para: página inicial | pesquisa   | área reservada

PAC – Novos desafios

O Milho, o Greening, a diversificação cultural e outras formas de diminuir a autossuficiência nacional.

No momento em que este artigo está a ser redigido, muitas das sementeiras de outono/inverno já estão, ou deveriam estar, instaladas.

Neste momento, a planificação cultural nas explorações agrícolas, os arrendamentos e os contratos de fornecimento com a agroindústria e Organizações de Produtores já deveriam estar em fase adiantada de decisão.

Neste momento, deveriam ser as oportunidades de mercado a direcionar as opções dos agricultores e dos empresários agrícolas.
Mas não. Na maioria das explorações agrícolas vive-se de uma Ansiedade vs Calma "aparente", resultado de um fator que nada tem a ver com decisões de gestão técnica, económica ou de mercado – a nova PAC.

No momento em que está a ser redigido este artigo, pouca é a regulamentação conhecida e a aplicar aos pagamentos diretos no novo período de programação de ajudas diretas.
Alem das quatro folhas que definem as ajudas ligadas e que agricultores podem aderir, nada mais se sabe.

Não se conhecem os valores de referência individuais, não se conhecem os procedimentos de transferência de direitos, não se sabe, em concreto, a forma de elegibilidade de muitas parcelas, não se sabe quais as regras a cumprir nas áreas de interesse ecológico.

Mais grave ainda é o facto de não se conhecerem, ainda, as regras de implementação da obrigatoriedade de "diversificar" as culturas em muitas das explorações agrícolas.

Esta "Diversificação" imposta, não mais que um custo associado, trará às explorações agrícolas menos oportunidades de mercado, menores rendimentos, menor emprego, maior desertificação.

Na prática, esta "diversificação" não será mais que a afetação de áreas a pousios, áreas forrageiras sem utilização, culturas com rendimento líquido negativo.
Se assim não fosse, o agricultor empresário já a teria feito.

No caso concreto da cultura do milho, esta diversificação poderá traduzir-se numa quebra superior a 30% da produção comercializada atualmente. 


Artigo AGROTEJO - Mário Antunes  (publicado no site AGROTEC)


     

Voltar

© 2013 AGROMAIS – Entreposto Comercial Agrícola, C.R.L. | Todos os direitos reservados


Zona Industrial de Riachos – Apartado 24 2354-908 RIACHOS
Tel: +351 249 830 170 Fax: +351 249 830 179 - agromais@agromais.pt

Desenvolvimento: AGROGESTÃO