Ir para: página inicial | pesquisa   | área reservada

Batata Indústria - Práticas Culturais

O cultivo da batata para indústria foi introduzido na região do Vale do Tejo, com o objetivo de rentabilizar as explorações e de proporcionar mais opções, numa época em que a região se dedicava quase exclusivamente ao cultivo do milho. A AGROMAIS, entendendo o potencial da cultura e a importância da diversificação cultural, promoveu desde sempre a cultura na região e é uma das organizações mais relevantes na produção da batata para a indústria em Portugal.

Os solos adequados para a plantação da batata são aqueles que oferecem pouca resistência ao desenvolvimento do tubérculo, ricos em matéria orgânica, com boa drenagem e com pH ligeiramente ácido. Apesar de existirem variedades que se adaptam bem a solos mais pesados, desde que bem drenados, mesmo com pH alcalino (por exemplo, o nosso aluvião moderno denominado "campo").

Em relação à preparação do solo é importante que seja feita uma mobilização em profundidade de forma a promover uma melhor drenagem, permitindo deste modo um bom desenvolvimento radicular e de tubérculos.
A sementeira decorre normalmente de meados de Fevereiro a meados de Abril, sendo o mês de Março o mais favorável. A variedade historicamente mais utilizada é a "Hermes", utilizando-se atualmente também "Lady Roseta", "Brooke" e "VR".

A utilização de fertilizantes na cultura da batata é preponderante para se conseguir boas produtividades. Tal como nas outras culturas, o azoto influencia directamente a produção, no caso da batata deve ser aplicado cedo de forma a garantir um bom desenvolvimento inicial. Devendo ser aplicado, totalmente ou maioritariamente em adubação de fundo e o restante em adubação de cobertura, mas sempre antes da tuberização.

No controle das infestantes é importante ter um conhecimento prévio da flora existente na parcela de modo a usar o pré-emergente mais indicado, podendo ser necessário efetuar aplicações complementares de herbicidas em pós-emergência.

A amontoa é realizada em simultâneo com a plantação. A amontoa no entanto pode beneficiar a cultura pelo arejamento e melhoria da drenagem, principalmente em solos mais pesados, ou quando os camalhões se encontrem mal formados e sempre antes da aplicação do herbicida de pré-emergência.

A batata de semente deve ser tratada com fungicida de modo a minimizar o desenvolvimento de rizoctónia sendo também necessário fazer tratamento ao solo para combater as pragas subterrâneas (alfinete, rosca, melolonta e nemátodos). Os tratamentos contra míldio e alternaria, são feitos preventivamente ao longo do ciclo vegetativo, tendo em conta as condições climatéricas e a fase do ciclo vegetativo. Os tratamentos contra pragas são efectuados só com a sua presença, como é o caso do escaravelho e do epitrix. Uma correcta amontoa e rega são importantes métodos de luta contra a traça.

A rega por aspersão é uma exigência, pois além de permitir uma melhor distribuição de água, contribui para assegurar boas condições de humidade, indispensável para uma boa eficácia dos herbicidas de pré-emergência e para facilitar a operação da colheita. Podemos afirmar que a rega é dos factores que tem maior influência, tanto na produção como na qualidade do produto. A fase de crescimento dos tubérculos é o período de maior necessidade em água; nesta fase é de extrema importância a regularidade das dotações para evitar acidentes fisiológicos. Na fase final da cultura, é muito importante manter o solo com humidade adequada, para evitar ou reduzir problemas com pragas (traça e alfinete) e junça. Como necessidades médias para os 5 meses da cultura podemos indicar 500 a 600 mm no total, dependendo do tipo de solo, da localização e do ano agrícola.

A colheita é feita seguindo a idade fisiológica da cultura, tendo por base os testes de fritura, realizados na semana anterior à previsão da colheita, que comprovam a maturação fisiológica. O período de colheita ocorre sempre dentro dos meses de Julho, Agosto e Setembro, com alguma variação conforme os anos.

O corpo técnico da AGROMAIS tem uma experiência acumulada de praticamente duas décadas de acompanhamento da cultura no terreno e é, desde sempre, um parceiro dos produtores de batata indústria da região.

Rita Caixinha
Departamento Técnico da Agromais


     

Voltar

Rita Caixinha

© 2013 AGROMAIS – Entreposto Comercial Agrícola, C.R.L. | Todos os direitos reservados


Zona Industrial de Riachos – Apartado 24 2354-908 RIACHOS
Tel: +351 249 830 170 Fax: +351 249 830 179 - agromais@agromais.pt

Desenvolvimento: AGROGESTÃO